Desprezo infinito: Testadores x Desenvolvedores!


Olá testadores!

Ultimamente nos blogs de humor (que eu acesso fora do horário de trabalho, que fique bem claro), vejo muitas tirinhas de "desprezo infinito", onde duas pessoas possuem preferências opostas e portanto se desprezam por isso.





A relação entre desenvolvedores e testadores pode não ser das melhores. Já li muito isso, em livros, artigos, e culturamente a ideia difundida entre os programadores é: "um testador?! Mas pra que? O sistema sempre funcionou, tudo funciona...". E o testador já pensa: "in God we trust, the rest we test.". Enquanto o programador desenvolve o software para que atenda os requisitos e funcione, o testador tem que se esforçar para encontrar erros. São pontos de vistas divergentes, objetivos diferentes, certo?

Errado!
Muito errado!

A equipe deve ter plena consciência de que o objetivo é o mesmo: GARANTIR A QUALIDADE DO SISTEMA!

Quando eu comecei a fazer testes, a ideia de rivalidade era muito concreta. Sendo assim, eu evitava de conversar com os programadores, e se caso possuísse alguma dúvida em relação a erros, eu tentava me expressar da maneira menos ofensiva possível. Os erros identificados eram cadastrados, posteriormente corrigidos, retestados, e pronto.
Com o tempo, e com as dúvidas que surgiam durante o processo de testes, a liberdade de perguntar e conversar sobre o erro foi aumentando. 
"O que é isso? Por que isso acontece? Em qual módulo poderá acontecer esse erro?"

É claro que a maneira como você se expressa ajuda muito em adquirir uma relação amigável. O testador jamais deverá ser ofensivo, ou usar um tom inapropriado para relatar o erro, principalmente porque se refere ao trabalho desempenhado por outra pessoa. 

Depende muito de cada empresa, e da maturidade da equipe, mas manter uma relação "amigável", e um espírito de união entre testadores e programadores funciona muito bem. Então, essa história de desprezo infinito entre desenvolvedores e testadores é só uma questão de ponto de vista.


7 comentários:

  1. Desatual disse...:

    Legal eihn!

    Sobre a imparcialidade, uma pessoa me pediu para pensar em duas pessoas e o que vinha a mente quando escutava estas palavras:
    Portugues e Argentino!
    Se vc pensou em uma piadinha ou em rivalidade, há uma grande possibilidade de vc tambem ser parcial em relação a comportamentos! Eu sempre penso a respeito e creio q é verdade mesmo. Qdo vc faz parte de um grupo vc está naturalmente propenso a defende-lo e no caso de programação e testes há um legado de muito tempo em que se relatam este tipo de animosidade (palavra bonita neh rsrsrs). Realmente é preciso esforço para ser imparcial e não agir irracionalmente. Se pensarmos apenas por um pouco, chegaremos a conclusão sensata q descreveu, o objetivo dos testers e devs é o mesmo, entao pra que rivalizar?
    Gosto muito de seus posts, desculpa o comentario extenso :)

  1. Anônimo disse...:

    bugzilla!

  1. FAP disse...:

    Antigamente, você "tentava se expressar da maneira menos ofensiva possível"... Hoje em dia xinga o software, o programador, só falta bater na gente! huashuasa

    Brincadeiras à parte, por isso considero importante que o tester tenha um pouco de noção de programação. Além de ampliar a capacidade de aplicar diferentes técnicas de controle de qualidade, permite compreender melhor o trabalho do desenvolvedor, e a relação entre ambos tende a ser mais harmoniosa.

  1. huauhhuahuhuhuhuahua
    mas que mentira FAP! Intriga da oposição!
    OK, ok, eu sei que te incomodo, mas é isso que torna o nosso trabalho divertido! ;D

  1. Olá Christian!

    Antes de começar a escrever o post, eu pensei em fazer um comparativo da rivalidade da Argentina e Brasil no futebol...
    Muito obrigada pelo comentário!!!

    ;D

  1. Deep Stefano disse...:

    A rivalidade existe na falta de foco da equipe. Já que o objetivo do tester é procurar e reportar por erros/ajudar na melhora da estruturação do projeto. O desenvolvedor/programador que entende os reports como se existisse alguma rivalidade não tem a maturidade necessária para evoluir um projeto com sucesso.

    Bom post Maira! :)

  1. SW disse...:

    Haha, muito bom, essa questão realmente faz parte do dia a dia das empresas de sw. Sou desenvolvedor e sei como é ruim quando temos que parar algo que estamos fazendo pra corrigir o problema(ruim no sentido de perder o foco, visto que é indiscutível a necessidade de corrigir o problema). E o pessoal de teste acaba tendo que interromper, mas não vejo isso como algo ruim, ruim seria se o cliente encontrasse o erro. Por mais que exista metodologias de desenvolvimento como o TDD, ainda assim o setor de testes é muito necessário, até porque sem vocês mais responsabilidades e serviços caem sobre nos.

Postar um comentário

 
Monster Bug